Adaptação Neural: Principal fator para ganho de força no inicio do treinamento!

Escrito pelo Prof. Esp. e MBA Danilo Luiz Fambrini

Principal responsável pelo ganho de força nas primeiras semanas de treinamento resistido, a adaptação neural merece destaque. 

 

                        A adaptação neural é um conceito que, por vezes, pode ser mal entendida e esquecido na elaboração de programas de treinamento. Quando um indivíduo começa a treinar, a adaptação preliminar que experimentará será a neurológica. Enoka (1988) relata que se podem conseguir ganhos de força sem alteração da área muscular, porém, impossível sem adaptações neurais. O aumento inicial na força muscular ocorre mais rapidamente do que hipertrofia muscular, relacionando-se ao aprendizado motor (MORITANI, 1992; CARROLL et al, 2001, MAIOR, ALVES, 2003; OKANO et al., 2008).

            Após essas adaptações neurais, de forma progressiva, a hipertrofia muscular passa a exercer uma maior parcela de contribuição nos aumentos de força muscular (PHILLIPS, 2000). Em estudo feito por Moritani e DeVries (1979), os autores concluiram que os fatores neurais tiveram responsabilidade na maior parte dos ganhos de força na fase inicial de treinamento, visto que mais tarde os fatores hipertróficos se tornaram os principais contribuintes.

            Segundo posicionamento do ACSM (2009) fundamentado por diversas revisões de estudos científicos, é relatado que ganhos de força são mais relevantes durante fases iniciais de treinamento de força em comparação a fases intermediarias e avançadas, pelo fato da ocorrência de adaptações neurais.

GRUPOS GANHO DE FORÇA (%)
Destreinados 40%
Moderados 20%
Treinados 16%
Avançados 10%
Elite 2%
Adaptdado de ACSM, 2002.

            A partir da tabela acima, estudos concluem que os ganhos de força acentuados ocorrem de quatro a oito semanas, o que demonstra forte relação com as adaptações neurais (O’BRYANT et. al., 1988; HICKSON et. al., 1994).      Em pesquisa feita por Gordon et. al. (1996), onde estudaram 54 mulheres com idade entre 18 e 35 anos, apresentando aproximadamente as mesmas características físicas. As mulheres foram submetidas ao treinamento de força (extensão de joelho) durante um período de 10 semanas, e também submetidas a ressonância magnética antes e após o treinamento, que encontrou aumentos da ativação neural e hipertrofia muscular. O provável aumento da hipertrofia neste estudo pode ser proveniente da estabilização da adaptação neural ocorrida no início do treinamento, dando continuidade com os fatores hipertróficos, vindo de encontro com a literatura.

            Saiba mais sobre outras adaptações decorrentes ao treinamento com pesos, são elas: Coordenação Intramuscular, a qual é a adaptação ocorrida em um músculo. Coordenação Intermuscular, que se da pela coordenação entre os músculos envolvidos no movimento. Co-ativação do músculo antagonista, e Déficit Bilateral, consiste na diferença de força exercida bilateralmente, e a soma da força exercida por cada membro em uma atividade unilateral.

Exercícios Unilaterais são mais eficientes que exercícios Bilaterais?

Ler a matéria

Tudo o que você precisa saber sobre Adaptação Neural [Especial CDT]

Ler a matéria