O que é Estiramento Muscular?

Escrito pelo Prof. Esp e MBA Danilo Luiz Fambrini

Na semana passada publicamos o conceito de Distensão Muscular e nossa intenção na atual publicação é a exposição do conceito de estiramento muscular com o intuito de praticantes de exercícios físicos poderem estar ciente dos sintomas e quando podem estar sofrendo esse tipo de lesão.

Segundo Costa (2011), o estiramento muscular é uma lesão indireta, pois, não ocorre no contato direto entre praticantes, tal lesão é caracterizada pelo alongamento da fibra muscular além dos limites fisiológicos.

Cohen (2012), destaca que o estiramento é a lesão mais comum entre corredores, sendo indireta, onde o esforço exigido para a tarefa é superior ao suportado pelas fibras, ocasionando rompimento dessas, parcialmente ou totalmente, acometendo comumente os membros inferiores.

De acordo com Oliveira (2010), o estiramento, assim como a distensão, pode ser dividido em três graus:

Grau 1: é o estiramento de uma pequena quantidade de fibras. O sujeito sente dor quando o músculo é contraído. A dor é localizada em um ponto específico. O edema pode estar presente. Ocorrem danos estruturais mínimos, a hemorragia é pequena, e a resolução é rápida. 


Grau 2: Normalmente envolve os mesmos sintomas do grau anterior, porém, com intensidade mais elevada.  Resolução mais lenta, com diminuição maior da função e maior número de fibras Musculares lesadas.


Grau 3: Ruptura Completa do Músculo, com completa perda de função e lesão palpável. Dor de leve a intensa com edema e hemorragia grandes.

Como possíveis causas do estiramento, alguns autores relatam diferentes possibilidades. Cohen (2012) relata que a fadiga muscular e lesões musculares previamente ocorridas são as maiores razões para a ocorrência dos estiramentos.

Já Costa (2010) destaca o desequilíbrio muscular entre agônistas e antagonistas como um dos principais fatores de risco, além da ausência de flexibilidade.

Como forma de tratamento, o mesmo autor destaca a utilização de gelo no local, medicamentos com prescrição médica adequada (antiinflamatórios e analgésicos), repouso e elevação do membro acometido para melhor drenagem.

Cohen (2012) destaca que o retorno as atividades deve ter o acompanhamento de profissionais especializados para a máxima redução de riscos de novas lesões.

Leia também:

O que é Contratura Muscular?

O que é Distensão Muscular?

O que é Contusão Muscular?

5 trabalhos científicos sobre Marketing Esportivo para ler e/ou baixar, veja

Ler a matéria

5 trabalhos científicos sobre Educação Física Escolar para ler e/ou baixar, veja

Ler a matéria