Testes Físicos no Futebol: Quando avaliar? O que avaliar?

Fonte: correiodopovo

Fonte: correiodopovo

O Futebol é um esporte muito complexo que necessita de uma ligação o mais próximo da perfeição para se obter o melhor resultado. Para alcançar tal patamar, diversos fatores devem ser observados, sendo eles: técnicos, táticos, psicológicos e físicos.

Se formos analisar na visão de que são diversos os fatores que podem influenciar o desempenho do atleta, pode parecer impossível alcançar o desempenho ideal. No entanto, com uma avaliação precisa, respeitando a individualidade de cada atleta envolvido no esporte, torna essa tarefa mais acessível.

O calendário do Futebol de alto rendimento, em especial no Brasil, é muito movimentado, o que torna o tempo para preparação da equipe muito curto, dificultando o trabalho do STAFF. Tendo isso em vista, saber quais avaliações permitem uma análise mais adequada e que exige menor tempo para ser executada, tornam-se as mais interessantes para aplicação.

Os testes físicos dentro do Futebol podem ser utilizados de acordo com a necessidade do STAFF, podendo ser de forma individual ou coletiva, visando aperfeiçoar uma determinada característica técnica, tática e física ou a evolução em um âmbito geral (SANTI MARIA & CAMPEIZ, 2013).

Quando avaliar?

O desempenho esportivo se trata da boa execução de tarefas de movimento, como menciona Schuler (1987), em sua obra. Kiss (1987) relata que o desempenho esportivo é componente integral do esporte em todos os níveis do mesmo.

Os componentes físicos, táticos, técnicos e psíquicos tornam o desempenho esportivo algo tão complexo. O Futebol é um esporte que exige a boa ligação entre as várias capacidades, pois, as capacidades físicas (força, velocidade, resistência, agilidade, etc.) são condicionadas e um pré requisito para o desempenho técnico (chutes, dribles, cabeceios, etc.), tático (marcação, posicionamento, entre outros) e psicológicos (motivação, confiança, etc.)

O calendário esportivo se divide em pré temporada e competição, onde, durante ambos, devem ser avaliados os atletas, mas em cada etapa, a ênfase é por determinadas características.

Durante a pré temporada, os treinadores procuram enfatizar os aspectos físicos, onde tornam os atletas bem preparados para alcançar as outras características. Em meio a temporada, o STAFF visa aperfeiçoar os componentes técnicos e táticos.(SILVA NETO, 2006).

A avaliação física no calendário esportivo deve ocorrer em diversas etapas, sendo a primeira antecedendo o macrociclo, tendo característica de diagnóstico, identificando os pontos positivos e negativos de cada atleta, onde dentro da temporada ocorrerão novas avaliações buscando um feedback do treinamento executado, identificando se o método está adequado ou se necessita de ajustes (JHONSON & NELSON, 1979).

Os mesmos autores sugerem que a primeira avaliação deve ocorrer antecedendo a pré temporada, a segunda avaliação após a pré temporada e antecedendo a competição e a terceira avaliação, após a competição, visando identificar a manutenção ou evolução obtida durante a temporada.

O que avaliar?

Para uma avaliação adequada no futebol devemos ter critério apurado na escolha dos testes a serem aplicados, buscando pelos que tem relação direta com a especificidade da modalidade e a motivação estimulada pelo avaliador deve ser constante (SANTI MARIA & CAMPEIZ, 2013).

O Futebol exige força, velocidade, agilidade e uma ótima capacidade de realizar atividades em alta intensidade com pouca recuperação entre as ações do jogo, além de uma composição corporal que permite o alto rendimento (SANTI MARIA & CAMPEIZ, 2013).

Uma outra avaliação necessária é da capacidade cardiorrespiratória tendo em vista a distância percorrida durante uma partida de futebol, para tal, devemos avaliar o VO2 máximo do atleta (SANTI MARIA & CAMPEIZ, 2013).

Para a avaliação da velocidade não se deve utilizar distâncias não utilizadas durante a partida, dessa forma, os testes mais utilizados são de 5 a 30 metros. Com relação à agilidade, os testes mais realizados são: Illinois Agility Test, T40 ou teste de agilidade de 20 metros (SANTI MARIA & CAMPEIZ, 2013).

Os testes de impulsão vertical e horizontal são necessários tendo em vista a força explosiva, muito útil para uma reação muscular rápida do atleta quanto permitir avaliar a impulsão do atleta e sua possibilidade em se destacar em lances aéreos (KRAEMER & HAKKINEN, 2004)

Para finalizar a bateria de testes, a flexibilidade, onde se faz necessária tendo em vista que uma musculatura com boa flexibilidade é capaz de grande amplitude de movimento e conforto, ocasionando também menor propensão à lesões musculares (SANTI MARIA & CAMPEIZ, 2013).

Na publicação seguinte apresentaremos detalhes referentes á bateria de testes.