Carboidratos: O que são e quais seus tipos?

Créditos: Prof. MBA. Esp. Danilo Luiz Fambrini

Temos certeza que em algum momento de sua vida já lhe disseram para reduzir ou aumentar o consumo de carboidratos, ou quais horários são melhores para seu consumo, mas afinal, do que se trata?

Os hidratos de carbono, também conhecidos como carboidratos ou glicídios, se tratam de moléculas formadas por carbono e água. Mais especificamente, átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio combinados formam os componentes deste grupo de nutrientes. Devido à proporção mantida entre os elementos hidrogênio e oxigênio, semelhantes à da água (H2O), os carboidratos são representados de uma maneira geral como CnH2nOn, onde “n” representa a quantidade proporcional destes elementos (por exemplo: C6H12O6) (ROGATTO,2003).

Segundo Francisco Junior (2008), os carboidratos são poliidroxialdeí­dos (glicose), poliidroxicetonas (frutose) ou então substâncias que liberam esses compos­tos por hidrólise. Muito utilizado, o termo sacarídeo é derivado do grego sakcharon que significa açúcar. Por isso apesar de nem todos terem sabor adocicado, são assim denominados. Os carboidratos podem ser divididos em três classes principais de acordo com o número de ligações glicosídicas: monossacarídeos, oli­gossacarídeos e polissacarídeos.

 

Abaixo confira a classificação de cada tipo de carboidrato por Francisco Junior (2008):

 

Monossacarídeos

 

Se trata da glicose e a fru­tose, os dois monossacarídeos mais frequentes na natureza. São muito encontrados em frutas, como uva, maçã, laranja, pêssego etc. O processo deles anaeróbio e envolve a ação de microorganismos. Pensando em treinamento, os monossacarídeos são convertidos, principalmente, em etanol e dióxido de carbono com liberação de energia. Nos seres humanos, o metabo­lismo da glicose é a principal forma de suprimento energético.

 

Oligossacarídeos

 

Os oligossacarídeos são forma­dos compostos de monos­sacarídeos. Os mais comuns são os dissacarídeos, onde pode-se destacar a sacarose (açúcar da cana) e a lactose (açúcar do leite). Os dissacarídeos têm em sua composição dois monossacarídeos unidos com uma ligação denominada glicosídica, as quais são hidrolisa­das. Tal ligação ocorre pela condensação entre o grupo hidroxila de um monossacarídeo com o carbono anomérico1 de outro monossacarídeo.

 

Polissacarídeos

 

Açúcares contendo mais de 20 unidades são conhecidos como polis­sacarídeos, os quais podem possuir milhares de monossacarídeos e são a forma predominante dos carboidratos na natureza. A diferenciação é dada pela unidade monomérica, compri­mento e ramificação das cadeias. Quando os polissacarídeos contêm apenas um tipo de monossacarídeo, ele é denominado de homopolissaca­rídeo. Se estiverem presentes dois ou mais tipos de monossacarídeos, o re­sultado é um heteropolissacarídeo.

 

Em publicações futuras destacaremos detalhes acerca de carboidratos e sua relação com o esporte, não perca!

 

Referências

  • Rogatto, G.P. Hidratos de carbono: aspectos básicos e aplicados ao exercício físico. http://www.efdeportes.com/ Revista Digital – Buenos Aires – Año 8 – N° 56 – Enero de 2003.
  • Francisco Junior, W.E. Carboidratos: Estrutura, propriedades e funções. Química nova na escola, n.29, 2008.

6 trabalhos científicos sobre Crossfit para ler ou baixar, veja

Ler a matéria

Lombar: Posição normal ou hiperlordose? Confira o seu caso. [VÍDEO]

Ler a matéria

8 trabalhos científicos sobre Muay Thai para ler ou baixar, veja

Ler a matéria