O que é propriocepção?

Escrito pelo Prof. Esp e MBA Danilo Luiz Fambrini

            Termo muito utilizado por Fisioterapeutas e Educadores Físicos, especialmente com relação ao Treinamento Funcional, a propriocepção é parte essencial de um programa de treinamento e de reabilitação.

            Haueret al. (2003), destacam o termo como a aferência do sistema nervoso central (SNC) pelos vários tipos de receptores sensoriais que existem nas estruturas. Segundo os autores, os prioprioceptores tem o poder de direcionar o movimento buscando auxiliar no movimento e prevenir as articulações, tendões e musculatura.

            A propriocepção é definida por Campos (2004), como uma resposta sensório-motora que por meio dos proprioceptores tem a função de proteger as articulações de estímulos externos. Outra definição encontrada cita que o termo descreve a percepção do corpo e inclui uma consciência do corpo, do movimento e do equilíbrio (LENT, 2001; KANDEL, SCHWARTZ e JESSEL, 2003).

            Os proprioceptores são situados nos musculos, articulações, ligamentos e pele. Tais órgãos sensoriais podem ser divididos em alguns grupos: termorreceptores, nociceptores, fotorreceptores, quimiorreceptores e os mecanorreceptores (CAMPOS, 2004). Dentre os tipos de receptores, descata-se os mecanorreceptores, em especial os musculares e articulares. A propriocepção e a região do Core andam em conjunto. A propriocepção visa aproveitar a estabilização originada pelo Core e permitir uma melhor sustentação articular, possibilitando uma melhor produção de força.

            Na utilização de exercícios para propriocepção, dois receptores ganham destaque, o órgaotendinoso de golgi e os fusos musculares (confira a função de cada um clicando em seus nomes).

            O Orgão tendinoso de Golgi age na prevenção articular, e tem a função de inibir o estimulo agônista por meio da ativação da musculatura antagonista, o que limita a ação e não permite a demasiada ação da musculatura agônista, ocasionando equilíbrio agônista/antagonista e protegendo a musculatura envolvida no movimento (SARGENTIM, 2013). Em conjunto ao OTG estão os Fusos Musculares, que tem a função primordial de deixar o músculo constantemente em alerta, impedindo movimentos desnecessários e lesivos. O fuso muscular age buscando o maior controle da musculatura sobre o movimento tendo desequilíbrio ou não.

            Para o treinamento da propriocepção em atletas, praticantes recreativos de exercícios físicos ou sedentários, são necessários exercícios que estimulem OTG  e fusos musculares.

 

Brasil alcança melhor resultado da história no Mundial de Ginástica Artistica

Ler a matéria