O que é tendinite?

Escrito pelo Prof. Esp e MBA Danilo Luiz Fambrini

A prática do exercício físico sem acompanhamento ou sem serem considerados os devidos cuidados com o bem estar do praticante, podem ocasionar diversos desconfortos, entre os mais famosos, se encontra a tendinite, muito popular. No entanto, será que está claro do que se trata a tendinite?

O que é? Como é causada?

De acordo com a fisioterapeuta Xymene Alexandre Gonçalves, os tendões são tecidos fibrosos, presentes em todas as partes dobráveis do nosso corpo e são as estruturas por onde os músculos se prendem aos ossos.

Já a tendinite, se trata da inflamação de um tendão do corpo, surge, normalmente, em virtude do excesso de repetições de um movimento, afetando pessoas que despendem muito tempo realizando uma mesma tarefa, seja trabalho ou lazer.

Contudo, também podem ser causadas por traumas mecânicos, doenças reumatológicas, processos degenerativos das articulações, infecções e distúrbios metabólicos, além de alimentação incorreta, entre outros, sendo mais comuns a ocorrência de tendinites nos ombros, cotovelos e punhos.

Segundo Louredo (2010), a tendinite poderá ocorrer por duas causas: mecânica e a química.

A causa mecânica é provocada por esforços prolongados e repetitivos, além de sobrecarga. A causa química é provocada por alimentação incorreta e por algumas toxinas presentes no organismo. Também pode ocorrer quando os músculos e tendões não estão sendo suficientemente drenados, ocasionando a desidratação.

Sintomas

Os sintomas apresentados podem ser dor, calor na região, tonalidade vermelha no tendão lesionado. Outro sintoma muito comum, é a limitação do movimento na articulação a qual o tendão se situa, impedindo sua total mobilidade.

Diagnóstico

Na maioria dos casos o diagnóstico é clínico, sendo necessário apenas o exame articular realizado por um médico especializado, sendo de fácil diagnóstico. Em alguns casos a realização de um exame de imagem auxilia o médico para determinar o grau de extensão da lesão, sendo a ultrassonografia de partes moles e a ressonância magnética nuclear úteis, sendo que na maioria das vezes o exame clínico já é capaz de detectar a tendinite (JEAN, 2010).

Tratamento e Prevenção

O tratamento da inflamação no tendão é dependente de sua gravidade. Existem casos em que são prescritos apenas anti-inflamatórios, enquanto em outros, pode haver a imobilização do membro afetado com tala ou até mesmo gesso, Já em em casos muito graves pode haver a aplicação local de corticoides. Repouso e fisioterapia também são recomendados. Em casos de tendinite com origem química, os médicos indicam uma dieta alimentar especial.

Quando o tratamento não é feito adequadamente e a fisioterapia não é feita pelo tempo determinado pelo médico, podem ficar algumas sequelas da tendinite. Isso pode levar até a um rompimento do tendão, que causa muitas dores e incapacidade para o trabalho e para atividades físicas.

A melhor forma de se prevenir da tendinite é tomando alguns cuidados, como:

  • Manter uma alimentação balanceada;
  • Antes de começar uma rotina de exercícios, condicionar os músculos;
  • Sempre fazer aquecimento antes de começar qualquer atividade física;
  • Quem trabalha muito com computador e faz movimentos repetitivos deve parar sempre e se alongar para evitar a LER (lesão por esforço repetitivo);
  • Procurar ajuda médica e seguir todas as orientações prescritas. (LOUREDO, 2010)

Tudo o que você precisa saber sobre a articulação do Ombro [Especial CDT]

Ler a matéria