Overtraining na musculação

Você já sentiu que seu desempenho na MUSCULAÇÃO estava caindo?

Você aumentava a carga e nada, aumentava as séries e nada, aumentava as repetições e nada, nada de melhorar a performance. Aí você aumentou a frequência semanal e, então… se machucou porque estava treinando demais!

Normalmente, a perda inexplicável de performance está associada a quadros de overreaching não funcional. Este estado, transitório, manifesta-se quando o pessoal pega mais pesado, aumenta volume e/ou intensidade, e não se recupera direito… Aí, o desempenho começa a cair. Se a recuperação vem, SHOW DE BOLA, o desempenho aumenta.

Mas muitos praticantes e treinadores acham que, ao invés de REDUZIR a carga de treino, deve-se aumenta-la, porque o atleta precisa de mais estímulos para melhorar! Isto é extremamente comum, inclusive. Se este quadro transitório de OVERREACHING for NÃO FUNCIONAL, ou seja, não ter sido planejado, pode ser que a pessoa entre em um cenário um pouco mais problemático, que a gente chama de OVERTRAINING. Uma de suas características está associada à maior dificuldade em recuperar o organismo do acúmulo de carga.

NA #musculação, um trabalho com mais de 600 praticantes observou que 70% já havia experimentado esta queda de desempenho, e que ela era MAIS COMUM e MAIS DURADOURA em pessoas que faziam os treinos até a falha muscular! (DOI = 10.1123/ijspp.2019-0825).

Por isto é tão importante planejar o treino adequadamente. O problema NÃO É treinar até a falha, mas não planejar as recuperações de modo adequado para o organismo se restabelecer.

E você, já sentiu SINAIS ou SINTOMAS de overtraining?
Conta aí para a gente!
 
Sigam: @cienciadotreinamento @fabricioboscolo

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Ciência do Treinamento (@cienciadotreinamento)

Qual remédio prescrever para melhora da saúde? O resultado pode te surpreender!

Ler a matéria

Futebol Feminino: Efeitos do ciclo menstrual na performance

Ler a matéria